Horário de funcionamento
Segunda à Sexta-Feira:
De 08h às 18h

Endereço
Rua Popular, Nº 10 - Bairro São Cristóvão Belo Horizonte/MG - CEP: 31230-760

contato@raia1piscinas.com.br
(31) 3421-7619
(31) 9.9433-2880 (Whatsapp)

Medir e corrigir o pH da piscina, por quê?

Medir e corrigir o pH da piscina, por quê?

Medir e corrigir o pH da piscina, por quê? Já falamos aqui sobre o tratamento físico da piscina, em artigos sobre a escovação da piscina, a decantação da piscina e alguns outros.

Hoje vamos conversar um pouco sobre o pH da piscina: uma parte do que nós chamamos de tratamento químico da piscina. Pra muita gente o pH é um dos principais adversários do trabalho da limpeza da piscina, entretanto, se olhar de perto, verá que não é nenhum bicho de sete cabeças. Vamos começar nossa conversa então, de uma forma bem didática, explicando o que é esse tal pH da piscina?

O que é pH da piscina
Entender o que é o pH da piscina é o primeiro passo para cuidar bem dela. Então, vejamos: esta sigla, pH, significa Potencial de Hidrogênio , ou Potencial Hidrogeniônico, e é uma grandeza que mede a acidez da água da piscina.

Escala de pH da piscina
O pH, ou a acidez da água, possui uma escala que varia de 0 a 14 (embora algumas pessoas prefiram a escala de -7 a 7).

escala do ph da piscina
No mundo das piscinas, utilizamos a escala de 0 a 14 onde o pH 0 é o nível mais ácido possível, bem abaixo do suco de limão, por exemplo, e o pH 14 é o mais alcalino (ou básico) possível, bem acima da água sanitária e da soda cáustica.

Importância do pH na piscina
Agora que já sabemos o que é e como é a escala de medição do pH da piscina, vejamos porque seu controle é determinante no trabalho de tratamento de piscinas. Todos os produtos químicos utilizados na piscina, sejam para decantação, seja o próprio cloro, possuem uma acidez ótima de funcionamento. Isso significa que naquela faixa de pH, considerada ótima, o produto tem sua eficiência máxima. Significa também que fora desta faixa de pH, os produtos tem sua eficácia severamente comprometida.

O cloro, por exemplo, é muito potente quando aplicado numa piscina com pH entre 7,2 e 7,6. Acima disso, ou abaixo disso, o cloro perde consideravelmente seu poder de matar as algas e bactérias da piscina. Como se não bastasse o fato de o pH comprometer a eficiência dos produtos na piscina, ele também, em determinados patamares, promove o desenvolvimento de algas e bactérias! Sim, isso mesmo!

Imagine que se o pH estiver abaixo da faixa ideal, além de prejudicar o funcionamento do cloro, ele ainda favorece o crescimento de algas na piscina. Aí você descobre o porquê de ter uma piscina completamente esverdeada quando não observa bem os níveis de pH e cloro! Se o pH estiver demasiadamente baixo, ainda que o cloro esteja em 3ppm, é possível ver sua piscina ficando verde!

Como medir o pH da piscina
Como medir o pH da piscinaA medição do pH de piscinas no Brasil, geralmente é feita com o que chamamos de estojo de testes ou kit teste. Certamente se você trata de piscinas já deve ter visto.

Ele vem com um recipiente com dois tubinhos para coletar a água da piscina e dois frascos com reagentes: um para testar o cloro e outro para testar o pH.

Para medir o pH de sua piscina basta seguir as instruções contidas no estojo de testes. Não vamos detalhar aqui pois cada fabricante possui reagentes com concentrações diferentes então pode variar a maneira de medir. Depois de medir o pH da piscina você tem três possíveis resultados: o pH pode estar no nível certo, pode estar abaixo do ideal ou pode estar acima do ideal.

PH ideal para piscina
No universo de piscinas o pH ideal é entre 7,2 e 7,6. E estes valores não foram escolhidos aleatoriamente! Esta faixa de pH é ideal por vários fatores:

» É o pH aproximado do olho humano. Se a água estiver muito ácida ou muito alcalina (considere pH acima de > 7,8) o banhista sentirá ardência nos olhos.

» É a faixa de pH onde os produtos químicos tem sua eficiência máxima. Se o pH estiver acima disso, ou abaixo, os produtos não realizam sua função de forma correta.

» É a faixa de pH onde a taca de crescimento de algas e bactérias na piscina é atenuado. Bactérias e principalmente as algas, que são os principais vilões da limpeza de piscinas, se desenvolvem mais vigorosamente em piscinas com pH levemente ácido.

Então pessoal, como vimos, é importantíssimo medir e corrigir o pH da piscina sempre que ele estiver fora da faixa ideal: entre 7,2 e 7,6. Mais adiante falaremos a respeito do pH em dois artigos sobre as consequências do pH alto e do pH baixo na piscina. 

Se não quiser se preocupar com o controle do pH da piscina e outras coisas referentes ao seu tratamento, fale conosco e deixe sua piscina com quem entende, deixe-a com a Raia 1 Piscinas: a número 1 em tratamento de piscinas em Belo Horizonte.